Existe idade certa para fazer intercâmbio?

28 Abril 2016, 5:59 pm Escrito por 
Intercâmbio em qualquer idade com a JC International Intercâmbio em qualquer idade com a JC International

Se você acha que para fazer um intercâmbio é preciso ser criança ou jovem, continue a ler este artigo.

Nunca é tarde para aprender! Desafie-se e permita-se a uma nova experiência que vai tomar um lugar muito especial em sua vida profissional e pessoal! A JC International está aqui para ajudar esse desafio a se tornar realidade.

Tão logo começamos nossas atividades, na JC International, eu pude ouvir de um dos nossos clientes um depoimento muito legal que nunca saiu de minha memória.

Estando conosco na Inglaterra, fazendo seu primeiro intercâmbio, ele nos contou como tomou a decisão de realizar seu sonho de se tornar um intercambista, mesmo tendo 42 anos.

Desde jovem ele sonhava em viajar para o exterior e estudar um segundo idioma, mas como sua vida tomou rumos diferentes de seus planos, de certa forma, para sua frustração, ele os engavetou.

Adulto, casado, ele resolveu projetar aqueles seus sonhos de juventude em seus filhos, e fez de tudo para viabilizar um intercâmbio para sua filha de 15 anos.

Ela fez um curso de 8 semanas em uma escola britânica e nós, da JC International, cuidamos de tudo.

Ao retornar ao Brasil, ela transbordava de alegria pelas experiências maravilhosas pelas quais tinha passado durante sua estadia na Inglaterra; conhecendo uma nova cultura, um outro país, pessoas interessantes, inclusive de várias nacionalidades, já que a escola onde ela havia estudado acolhia gente de todos os lugares.

Todo esse entusiasmo fez reacender no pai aquele desejo amortecido de também ele passar por aquela experiência.

Vendo sua filha mais amadurecida, falando Inglês com mais fluência e desenvoltura, anunciou para toda a família que o próximo a viajar seria ele, para fazer um curso universitário no exterior.

É claro que todos ficaram surpresos com aquela decisão meio repentina, mas reconheceram a sua paixão e determinação e passaram a dar o maior apoio.

Com o intercâmbio ele faria uma reciclagem de seus conhecimentos de Inglês, o que o ajudaria muito em seu trabalho, sendo ele um profissional da área de informática, mas sua maior expectativa era a de conhecer uma nova cultura, passear e se desinibir na comunicação em outro idioma.

Seguindo os passos da filha, ele escolheu a Inglaterra e contou também com a nossa ajuda para planejar e executar seu intercâmbio.

Depois de seis meses de preparativos, ele estava pronto para a sua pequena aventura.

Seguindo nossos conselhos, optou por ficar em casa de família ao invés de um hotel. A razão foi que em uma casa de família, não somente ele teria mais oportunidades para falar em Inglês, como também de poder conhecer o cotidiano de uma família britânica. Ficando em um hotel ele, com certeza, teria mais privacidade, porém sua experiência não seria tão profunda; na verdade, poderia ficar até distorcida, pois ele seria tratado como um turista.

Optamos por acomodá-lo na casa de uma senhora aposentada que morava com o neto de 18 anos. Como a casa era grande ela oferece dois quartos para alunos internacionais. No outro quarto foi hospedado um alemão de 23 anos.

Outra partilha interessante que ele nos revelou foi que inicialmente achou que nunca iria fazer algum programa junto com o alemão devido a diferença de idade, mas ao longo do tempo eles se tornaram ‘best mates’ (parceiros) e fizeram várias atividades juntos, algumas organizadas pela instituição onde estavam matriculados, outras extra-curriculares, como ir a um pub para beberem uma cerveja, bem ao estilo do alemão.

Nosso cliente conheceu muita gente. Desde uma garotada da idade da sua filha até um senhor polonês de 60 anos, advogado aposentado, que também resolvera se tornar intercâmbista para aprender Inglês.

Leiam a seguir algumas de suas palavras que, entendo, revelam com profundidade o espírito de um intercambista: "Minha experiência foi riquíssima, vocês podem imaginar, em vários angulos! Embora, por causa dos meus compromissos profissionais eu só tenha podido ficar 4 semanas, ainda assim foi uma experiência inesquecível.

A escola recomendada pela JC international, situada no coração de Londres, foi excelente para mim. Ela tinha uma infraestrutura excelente e o 'staff' foi super atencioso. Foi um desafio que valeu a pena! A experiência me permitiu fazer uma boa reciclada no inglês, o que me ajuda muito profissionalmente, além dos amigos que fiz para a vida. Após um ano ainda nos comunicamos (em inglês!!!!) por skype, facebook ou whatsapp. E, com isso, pratico meu inglês diariamente".

Nunca é tarde para aprender e nunca é tarde para desafios! Acho que independente da necessidade ou não do idioma, a beleza do intercâmbio (principalmente ficando em casa de família) é a oportunidade de verificar de perto uma outra cultura, outros hábitos, outra forma de ver a vida, outros paradigma.


E então? Você ainda acha que fazer intercâmbio é só para crianças e jovens? Espero que com a leitura deste artigo você tenha mudado de ideia, e se existe dentro de você um desejo, por menor que seja, de fazer também a experiência de um intercâmbio, venha falar conosco. Estamos à sua disposição para lhe ajudar no planejamento e na execução de seu sonho.

BAIXE A BROCHURA "SUMMER SCHOOL 2016". CLIQUE AQUI


Leia também:

Até a próxima!

Assinatura Claudia

Claudia Rabello Davies
Diretora da JC International Education & Consultancy
Expert em Intercâmbio no Reino Unido
Blogueira
Claudia Rabello Strugnell

Sócia-diretora – brasileira, residente no Reino Unido desde 1998, formada em Administração de Empresas, completou sua pós graduação em Recursos Humanos no Reino Unido, possui especialização na área de gerenciamento de projeto. Tem um excelente entendimento dos sistemas de ensino britânico e brasileiro. Responsável pela parte financeira e marketing da JC International.

E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.