Como o BREXIT pode afetar um programa de intercâmbio?

13 Abril 2017, 10:27 am Escrito por 
Como o BREXIT pode afetar um programa de intercâmbio? Como o BREXIT pode afetar um programa de intercâmbio?

O BREXIT (Britain + Exit, é a abreviação das palavras em inglês Britain (Grã-Bretanha) e exit (saída). Designa a saída do Reino Unido da União Europeia) foi sem dúvida uma surpresa para a comunidade internacional e seus efeitos colaterais já são sutilmente visíveis em vários setores, tais como, financeiro e turismo. Até mesmo a moeda Libra Esterlina, uma das mais fortes do mundo, sofreu uma queda de aproximadamente 15% contra o Dólar e 10% contra o Euro depois do referendo. A libra se recuperou mas ainda continua oscilando, o que, podemos considerar, é uma notícia positiva para futuro intercambista.

Em 23/06/2016, um referendo popular no Reino Unido decidiu pela saída dos britânicos da União Europeia. Este movimento político de caráter nacionalista saiu vencedor com 51,9% dos votos. Recentemente (29/03/2017), a primeira-ministra britânica, Theresa May, enviou ao Conselho Europeu a carta oficial solicitando a saída do Reino Unido da União Europeia. Por 44 anos o Reino Unido fez parte dessa comunidade. Esta saída deverá levar aproximadamente dois anos, porém, quando concretizada, enfraquecerá a União Europeia enquanto bloco econômico, pois o Reino Unido é uma das economias mais fortes da Europa. Processos de saída estão previstos no artigo 50 do Tratado de Lisboa.

Antes de mais nada, vale a pena lembrar que é a primeira vez que políticos europeus estão lidando efetivamente com um processo de saída de um país da União Europeia e que este processo está apenas começando. Vários cenários e situações precisam ser considerados e discutidos. Ao final, o estatuto britânico deverá ser ajustado para atender à nova realidade.

A União Europeia garante livre circulação de cidadãos dos estados membros em qualquer país do grupo. Isso indica que um francês pode morar e trabalhar na Polônia, um português pode se mudar para Itália, ou um britânico pode viver na Hungria sem precisar de qualquer espécie de visto. Cerca de 3 milhões de cidadãos europeus vivem no Reino Unido, a maioria deles vindos da Polônia (850 mil), República da Irlanda (330 mil) e de outros países do leste europeu. É sobre este tipo de imigração que os britânicos querem ter mais controle e que, com o Brexit, não mais terão obrigação de acolher.

Nós, brasileiros, nunca tivemos livre trânsito em qualquer país da Europa, inclusive no Reino Unido. Um brasileiro que queira viver legalmente em um dos países membros da União Europeia precisa de um visto de trabalho ou de estudo. Para o Reino Unido, só não precisa visto prévio quem entra no país a turismo ou para cursos breves e permanece por não mais de 6 meses. Nada disso vai mudar.

Tipos de visto para viajar para o Reino Unido

  • Tier 1 – estudantes de pós-graduação formados no Reino Unido, profissionais de alta qualificação, pessoas que queiram investir no Reino Unido (com recursos mínimos de £200.000 mil libras) e investidores (com recursos de mais de £1.000,000 de libras).
  • Tier 2 – profissionais qualificados com oferta de emprego de um empregador baseado no Reino Unido. A empresa que está contratando precisa emitir uma declaração de patrocínio chamada COS (Certificate of Sponsor) e deve comprovar que não encontrou no Reino Unido candidatos ingleses com as qualificações necessárias para a vaga a ser preenchida. O candidato deverá comprovar ter conhecimentos do idioma britânico e ter recursos financeiros para se manter.
  • Tier 3 – este tipo de visto está suspenso, sem previsão para retorno (costumava se usado para trabalhadores de baixa qualificação).
  • Tier 4 – visto expedido pelo governo britânico para que você possa estudar na Inglaterra por um período acima de 6 meses.
  • Tier 5 – visto para trabalhadores temporários, tais como, esportistas, religiosos, voluntários, entre outros; e esquema de mobilidade dos jovens. Máxima estadia de 12 meses para trabalhadores temporários e 24 meses para o esquema de mobilidade dos jovens. Após a expiração desse visto, o candidato não poderá renovar ou aplicar para outro tipo. Todos os candidatos do Tier 5 devem obter 30 pontos através do certificado de patrocínio (COS) obtido por um empregador (com exceção do esquema de mobilidade dos jovens) e 10 pontos de manutenção financeira (mostrar que você recursos financeiros o suficiente para se manter no país). A empresa contratante deve ser licenciada pelo UK Border.

O que o Brexit afeta para brasileiros que querem fazer um intercâmbio?

O Brexit vai alterar substancialmente as relações do Reino Unido com os países do resto da Europa de formas que ninguém no momento sabe ao certo. Mas não temos qualquer motivo para acreditar que haverá alteração no que diz respeito à entrada e permanência de turistas brasileiros no país.

Brasileiros com passaporte brasileiro

Apesar do interesse do governo britânico de controlar mais rigidamente, de forma geral, a imigração, ainda não ocorreram mudanças nos regulamentos de visto de estudante para os brasileiros, e como informamos acima, acreditamos que não haverá mudanças. Na realidade, no momento, o intercâmbio ficou até mais acessível com a desvalorização da moeda britânica, a Libra Esterlina, ou seja, este é um momento ótimo para fazer intercâmbio!

Brasileiros com passaporte europeu (Comunidade Europeia)

Brasileiros com passaporte europeu morando no Reino Unido estão sofrendo um momento de ansiedade, já que ainda não está definido qual será o relacionamento do Reino Unido com a Comunidade Europeia após o Brexit. Este é um dos assuntos em pauta nas negociações. Porém, sabemos que mudanças significativas vão acontecer e novas regras serão estabelecidas pelo governo britânico.

Para estudantes brasileiros com passaporte europeu, as regras ainda não mudaram e há uma expectativa de que durante os dois anos do processo de saída tudo permanecerá como está. Isso significa que agora é o momento para desfrutar do seu passaporte europeu se você deseja estudar no Reino Unido e passear pela Europa aproveitando as regras vigentes.

Sempre digo que momentos de crises criam oportunidades e o Brexit é um exemplo de como essa mudança pode ser a motivação ou o impulso para quem quer fazer um intercâmbio.

Para brasileiros com passaporte brasileiro a vantagem da desvalorização da moeda é muito interessante. Para os brasileiros com passaporte europeu é uma ótima oportunidade de usufruir dos benefícios da comunidade europeia ainda em vigor.

Importante compartilhar duas curiosidades:

Britânicos consideram estudantes estrangeiros importantes para o Reino Unido, diz pesquisa.

1 - Uma pesquisa realizada pela ComRes em universidades britânicas revelou que os britânicos apoiam os estudantes internacionais que vêm para o Reino Unido. De acordo com a pesquisa, a maioria dos ingleses percebe que os estudantes estrangeiros são bons para a economia e que as universidades são um dos maiores ativos econômicos e culturais do país. Segundo os dados, três quartos da população concordam que os estudantes de outros países tenham o direito de trabalhar no Reino Unido por um tempo após terem se formado, antes de voltarem para o país de origem.

2 - A imigração afeta diretamente os setores de atacado, varejo, hospitalidade e saúde, que empregam cerca de 1,5 milhão de cidadãos não-britânicos, revelou uma pesquisa do Office for National Statistics.. O relatório anual da organização mostra que em 2016, 3,4 milhões de trabalhadores – ou cerca de 11% do mercado de trabalho do Reino Unido – era composto por estrangeiros. O número consiste em cerca de 2,2 milhões de cidadãos europeus e 1,2 milhão de imigrantes de países fora do grupo. Em determinados setores da economia, os europeus ocupam 10% do total de trabalhadores do país.

Brasileiros com visto de trabalho (Tier 2)

Brasileiros que pretendem obter o Visto de Trabalho Tier 2 precisam estar atentos às mudanças que estão por acontecer. De acordo com as notícias veiculadas nos jornais britânicos, o governo está disposto a tornar o processo de entrada de imigrantes não Europeus cada vez mais difícil.

Para seu conhecimento, o Visto de Trabalho para a Inglaterra é obtido através de um sistema de pontuação que se baseia em vários critérios sobre as qualificações do candidato. São chamados de Tier 1, Tier 2 ou Tier 5.

Veja acima os tipos de Visto para ingresso no Reino Unido.

Conclusão:

Essa é a hora de iniciar seu planejamento para fazer um intercâmbio no Reino Unido. Dê o primeiro passo! Complete esse questionário sem compromisso e receba um orçamento.

Se desejar, tire suas dúvidas escrevendo nos comentários abaixo ou clique aqui para nos contatar.

Até a próxima!

Assinatura Claudia

Claudia Rabello Strugnell

Sócia-diretora – brasileira, residente no Reino Unido desde 1998, formada em Administração de Empresas, completou sua pós graduação em Recursos Humanos no Reino Unido, possui especialização na área de gerenciamento de projeto. Tem um excelente entendimento dos sistemas de ensino britânico e brasileiro. Responsável pela parte financeira e marketing da JC International.

E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

1 Comentário

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.